A Agência de Mobilidade e Trânsito (AMT) de Rio Verde, no Sudoeste de Goiás, terá que pagar R$50 mil a uma mulher que foi vítima de acidente de trânsito causado por uma falta de sinalização da via. O acidente aconteceu em outubro de 2010, mas a sentença saiu só em março de 2018.

De acordo com a decisão judicial, do juiz Márcio Marrone Xavier, a Agência de Trânsito de Rio Verde terá que pagar R$30 mil por dano estético e R$20 por danos morais.

O magistrado entendeu que a mulher teve despesas por causa dos danos sofridos com o acidente. Ele fala que o laudo pericial concluiu que a vítima apresentou atrofia muscular na coxa e grave instabilidade no joelho direito.

Em sua decisão, o juiz afirma que o dano moral ficou claro por meio da dor, angustia, sofrimentos e traumas emocionais gerado na mulher. Ele ainda destaca que o valor da indenização será suficiente e adequado para, de alguma forma, reduzir o abalo psicológico experimentado pela mulher.

O Acidente

No dia 13 de outubro de 2010, por volta de 9h da manhã, Lucimar Silva Silveira, conduzia sua motocicleta pela Rua Paineira, sento Sul-Norte, no Residencial Veneza, quando, ao passar pelo cruzamento com a Rua Itaúba, colidiu com um caminhão basculante que trafegava em sentido Leste-Oeste.

Com o acidente, a vítima sofreu uma grave fratura no joelho direito, além de danos em sua motocicleta. Devido a gravidade do acidente, ela precisou ser encaminhada para Goiânia, já que o hospital da cidade não tinha recursos para o tratamento.

A vítima relatou que no local do acidente não havia qualquer sinalização de trânsito, e entrou com a ação para ter o pagamento dos danos sofridos.

Fonte: Mais Goiás

Responder